Alergias e reações a medicamentos Dr Alfredo Salim Helito CRM 43.163-SP Médico de Família - Hospital Sírio Libanês

Alergias e reações a medicamentos

 

O que é reação a medicamentos?

A definição de reação à droga (medicamento) é “qualquer efeito nocivo, não intencional, não desejado, ocasionado por uma droga utilizada em dose adequada com cinco diagnósticos, terapêuticos ou profiláticos”.

As reações a medicamentos são muito frequentes?

São extremamente comuns, e muitas vezes inevitáveis. Um exemplo disso são os anti-histamínicos, que frequentemente causam sonolência. Sempre consulte seu médico a respeito de qualquer reação ou sintoma que surgir com o uso de um medicamento.

Qual é a diferença entre reação a medicamento e alergia a medicamento?

As reações a medicamentos são todas aquelas que podem surgir com medicamentos (tontura, boca seca, sonolência, etc.). As reações alérgicas são aquelas em que o sistema imunológico participa diretamente e se manifestam como anafilaxia, choque anafilático, crise de asma, urticária, angioedema (inchaço nas mucosas, como, por exemplo, lábios) ou manchas na pele.

Eu posso ser alérgico a vários medicamentos?

Sim. Existem algumas situações em que a pessoa apresenta alergia a diversos medicamentos. O exemplo mais comum é a intolerância aos anti-inflamatórios. O paciente pode ter reações a diferentes anti-inflamatórios, existentes em vários medicamentos (AAS, dipirona, diclofenaco, etc.).

As reações mais comuns nesses casos são urticária, angioedema e crise de asma. São reações eventualmente graves e neste caso o paciente deve consultar um médico para orientações a respeito de como evitar estes medicamentos.

Outra situação é quando o paciente tem outra doença ou alteração genética que facilita o aparecimento de alergias. O paciente que tem alergia a diversos medicamentos deve sempre consultar um especialista para receber orientações a respeito.

Saiba mais sobre: Renite

Sou alérgico a um medicamento; posso ter alergia a medicamentos parecidos ou da mesma família?

Sim. Medicamentos que se pareçam quimicamente podem causar alergia “cruzada”. Por exemplo, alguém que tem alergia a penicilina deve evitar todos os parentes da penicilina e, eventualmente, outros medicamentos parecidos. Consulte o médico sobre suas alergias antes de iniciar o uso de um medicamento que você não está habituado a utilizar.

O que fazer quando uma alergia medicamentosa se manifestar

Como você viu, as reações alérgicas a medicamentos podem manifestar sintomas graves e é por isso que é preciso ter muito cuidado com elas. O primeiro passo é prevenir para que não aconteça nenhum quadro, evitando as substâncias que você sabe que são perigosas para seu organismo e aquelas que você ainda não conhece.

Mas pode ser que a pessoa não saiba que tem alergia a uma determinada substância e os sintomas se manifestarem no primeiro uso desse medicamento. Nesses casos, é fundamental procurar ajuda médica de urgência o quanto antes.

Não existe nenhuma medida caseira recomendada nesses casos, porque tentar socorrer uma vítima sem os devidos conhecimentos pode agravar ainda mais o seu quadro de saúde. Isso somente pode ser feito caso um especialista já tenha sido consultado anteriormente e instruído sobre como proceder.

No mais, não se deve provocar o vômito, ingerir leite ou tentar reverter o quadro administrando mais uma substância medicamentosa. Nesse último caso, o problema pode se tornar muito mais grave em função da interação entre as substâncias.

Por isso, mais uma vez é preciso ressaltar: sempre que você ou alguma pessoa manifestar uma alergia após a ingestão de medicamento é essencial procurar pela ajuda de uma especialista. Somente ele está apto para identificar corretamente o que está acontecendo bem como definir as medidas necessárias para reequilibrar a saúde do paciente.

E não se esqueça de sempre informar para os médicos com os quais você se consultar sobre as alergias medicamentosas que apresenta. Dessa forma você poderá fazer os seus tratamentos com segurança, sem manifestar sintomas indesejados ou a sua saúde ser colocada em risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *