Ver todos os posts de Dr Salim

Como garantir uma boa velhice?

Para ter uma boa velhice, é necessário que se tenha as seguintes atitudes na juventude e na fase adulta:

– Evitar o sobrepeso e o sedentarismo: fazer caminhadas diárias, todo mundo precisa dar, no mínimo, dez mil passos por dia para não ser sedentário;

– Evitar o uso de álcool e drogas: maconha, cocaína, crack, LSD interferem no funcionamento do cérebro;

– Alimentação saudável: evitar frituras, gorduras de origem animal, abusar de verduras, legumes, frutas e carnes magras.

– Se tiver diabetes, cuidar da maneira correta;

– Quem tem problema de colesterol e triglicérides alto, precisa se cuidar corretamente também;

– Se tiver fatores genéticos para AVC, Alzheimer e outros problemas cerebrais, fazer um bom acompanhamento médico.

Portanto, ter essas atitudes na juventude e na fase adulta aumenta a chance de ter uma velhice saudável. Mesmo que essa idade seja cercada de doenças, é preciso ter uma boa condição orgânica para enfrentá-las.

Saiba Mais

Qual é a importância de cuidar do idoso?

Nos próximos 20 ou 30 anos, existe uma expectativa de que a população acima de 70 de anos será maior do que a de um ano de vida no Planeta Terra. Portanto, pela primeira vez teremos mais idosos do que crianças no mundo.

Então, é necessário falar, cuidar e criar situações adequadas para que o idoso possa ter uma velhice decente, trabalhar, ter lazer, facilidade diante dos problemas de locomoção. É importante também discutir quais os riscos que as pessoas mais velhas correm dentro de casa.

Hoje, o idoso merece uma atenção especial, porque ele será a maioria. Seria interessante fazer com que o idoso tenha uma velhice feliz. É muito triste ver que o idoso se sente um transtorno para a própria família, então é interessante criar situações adequadas para que ele tenha uma velhice decente.

Saiba Mais

Quais são os tipos de tratamento para a broncoaspiração?

Existem várias formas de tratamento, dependendo do grau de broncoaspiração do paciente. Muitas pessoas somente broncoaspiram líquido, portanto, se tomarem água na temperatura ambiente, engasgam demasiadamente. Porém, se deixarem a água gelada ou o líquido mais quente haverá uma estimulação do funcionamento da orofaringe e não vão broncoaspirar. O sabor e a acidez dos alimentos também estimulam, na fase inicial, o bom funcionamento da orofaringe.

Porém, se a doença for progredindo, a situação muda. Há momentos em que o paciente não consegue engolir líquido, porque vai parar no pulmão. A partir disso, existe o mecanismo de usar substâncias sem sabor, que deixam o líquido mais espesso.

Depois de um tempo esse mecanismo pode parar de funcionar. Os pacientes não têm mais condições de engolir liquido, espessado e sólido. Além de um bom trabalho, acompanhamento com exercícios por parte de uma fonoaudióloga, eles serão obrigados a usar a alimentação por sonda. É uma situação desagradável, mas necessária.

Há outro recurso, que a princípio assusta, mas na prática é melhor: a introdução, através de endoscopia, de uma sonda diretamente no estômago – chamada gastrostomia. O paciente fica com o rosto normal, sem nada exposto, e, na parede abdominal onde tem o estômago, é introduzida uma sonda, em que uma parte fica para fora, onde injeta alimentação normalmente.

Saiba Mais