Blog

O que é Gripe? - Dr Salim Médico de Família

O que é gripe?

Saiba sobre os sintomas e tratamentos dessa doença bastante conhecida pelos brasileiros

A gripe é uma infecção das vias respiratórias causada pelo vírus influenza. Em geral, o início da gripe é abrupto, com febre elevada, dores musculares no corpo todo e principalmente nas costas, dor de garganta, cabeça e ouvido, seguidos de secreção respiratória – coriza, tosse e outros sintomas. A tosse pode ser seca ou produtiva, com catarro. Raramente, e principalmente no idoso, a doença pode acometer os pulmões e causar pneumonia.

Na maioria dos casos, os sintomas começam a melhorar espontaneamente sem tratamento após o quinto dia, e a recuperação completa leva cerca de duas semanas. No entanto, os sintomas podem ser semelhantes aos de um resfriado comum, incluindo a ausência de febre e sintomas mais leves.

O quadro pode ser mais grave em idosos, pessoas com problemas de coração ou pulmão, imunossuprimidos por câncer, quimioterapia ou transplante, pois pode causar pneumonia, exigindo internação hospitalar, às vezes, em unidade de terapia intensiva (UTI). Nessas pessoas pode haver risco de morte. Além disso, o vírus influenza predispõe o indivíduo a infecções por bactérias, que podem levar também a pneumonia, sinusite e otite bacterianas, que necessitam de tratamento com antibiótico.

A gripe é tratada por meio de alguns compostos, que podem diminuir o tempo da doença, desde que utilizados nas primeiras horas dos sintomas. Nem todas as pessoas precisam de tratamento, na verdade, são mais aquelas com risco de má evolução.

O vírus influenza se transmite por inalação de gotículas e aerossóis respiratórios e por contato das mucosas respiratória e ocular com secreções contaminadas pelo vírus. Por isso, é importante não só manter-se afastado da pessoa infectada, mas também lavar as mãos que tenham tocado o doente e evitar o contato com as toalhas, lenços ou outros objetos que possam estar recentemente contaminados.

A gripe pode ser prevenida também pelo uso de medicamentos e por vacina. As pessoas com alto risco de ter complicações quando contaminadas pelo vírus influenza podem tomar medicação durante a época de maior incidência, que no Brasil vai de maio a julho. Também pode ser feita a profilaxia medicamentosa após a exposição a um doente, porém ela é complicada e tem mais efeitos colaterais.

Portanto, o ideal é a vacinação anual contra a gripe, em abril e maio, porque todos os anos os vírus da gripe sofrem pequenas mutações, e os tipos de vírus influenza variam. Essa vacinação deve ser obrigatória para os grupos com maior risco de complicações graves, como os idosos acima de 65 anos, pessoas com doenças cardíacas e pulmonares, imunossuprimidos por qualquer razão, inclusive Aids ou HIV, e pessoas que fazem atendimento na área da saúde.

Saiba Mais
6 alimentos que ajudam a Emagrecer - Dr Salim - Médico de Família

6 alimentos que ajudam a emagrecer

Saiba o que inserir na alimentação para perder aqueles quilinhos indesejáveis

Ter o peso ideal é um sonho de grande parte das pessoas, tanto homens quanto mulheres. Mas, para atingir esse objetivo, é necessário unir uma alimentação saudável com a prática diária de atividades físicas.

Para te ajudar, vamos falar de seis alimentos que auxiliam na perda de peso, pois são capazes de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico:

- Chá verde: rico em antioxidantes, essa bebida pode ajudar na perda de alguns quilinhos. Ele favorece a utilização da gordura corporal como fonte de energia em função do estímulo metabólico;

- Pimenta vermelha: ela é rica em capsaicina, uma substância que favorece o aumento da quebra de gorduras do tecido adiposo. Aumenta em até 20% a atividade metabólica se ingerida na quantidade de três gramas por dia e pode ser usada como tempero;

- Gengibre: essa raiz é capaz de aumentar o gasto calórico em mais de 10% e pode ser consumida crua ou em marinadas para temperar carnes, aves e peixes. Além disso, é eficiente ao ser adicionada ao molho de tomate e a sopas de legumes;

- Alimentos com ômega 3: essa substância aumenta o metabolismo, melhora a retenção de líquidos e facilita a comunicação entre as células do organismo. Ela pode ser em encontrado em peixes, como salmão e atum, e em oleaginosas, como amêndoa, castanhas e nozes;

- Canela: além de aumentar o metabolismo, esse alimento possui alto teor de cálcio mineral, substância importante para o emagrecimento;

- Água: a ingestão de pelo menos oito copos de água por dia pode aumentar o seu gasto calórico. Portanto, não deixe de consumir água, porque ela faz bem para a sua saúde.

É importante destacar que não existem milagres quando o assunto é perder peso. Não se esqueça de aliar esses alimentos a uma dieta regrada e a exercícios físicos. Procure também uma nutricionista, que poderá avaliar o seu caso e te passar uma alimentação diária adequada.

Saiba Mais
Dr Salim Médico de Família - Opinião

Viva a democracia!!!

Desde o resultado da eleição com a reeleição de Dilma Rousseff um assunto está ganhando espaço na mídia e precisa ser tratado com absoluta responsabilidade por todos, o que, aliás, não está acontecendo.

Parte da sociedade, indignada com os casos estarrecedores de corrupção na Petrobras, foi às ruas demonstrar que não estava satisfeita com o atual estágio do Estado brasileiro. Pessoas de todas as classes sociais, vestidas de verde e amarelo, resolveram se unir em um grito contra os desmandos dos políticos. Em meio a essas manifestações contrárias ao governo Dilma Rousseff surgiram os oportunistas de sempre, falando em intervenção militar.

A imensa maioria dos manifestantes é democrata e repudia essa defesa da volta do regime militar, mas a posição dos radicais ganhou espaço na mídia, de forma absolutamente irresponsável. O candidato do PSDB, Aécio Neves, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso rapidamente se posicionaram contra essa tolice de regime militar, demonstrando o perfil democrata fundamental para a condução do país.

A democracia é basicamente o governo do povo, ela se opõe a aristocracia que é um governo formado pelos nobres. Na democracia o povo exerce o poder direta ou indiretamente através de seus representantes.

A importância da democracia é basicamente a prevenção da barbárie que muitos já adotaram no passado. Em um sistema de governo totalitário tudo pode acontecer, como de fato quase tudo aconteceu nos inúmeros casos no passado. Basta estudarmos um pouco para entendermos que quando o poder concentra-se muito em uma pessoa ou em um grupo muito pequeno de pessoas a possibilidade de isso dar certo é muito pequena. Alguns governantes na antiguidade chegaram ao absurdo de obrigar o povo a adorá-lo como se fosse um deus.

A democracia não resolve todos os problemas, afinal o povo também tem lá seus problemas, mas o fato do poder não estar centralizado é um bom começo. Ainda que muitos pensem errado, haverá grupos de resistência, de oposição que farão um equilíbrio entre um extremo e outro. Considere ainda a possibilidade do povo, ainda que tenha cometido erros, possa reverter isso em um processo democrático.

A democracia é boa e a sociedade ocidental, especialmente, beneficiou muito com ela na construção de países soberanos e com oportunidade do povo se manifestar publicamente e livremente com suas opiniões e o poder de decisão através do voto nas pessoas que os representarão nas esferas públicas do país.

A sobrevivência da democracia passa pela obediência de regras pré-estabelecidas, pela punição dos corruptos de forma exemplar, pelo respeito acima de tudo da Constituição do país, basta ver o que acontece na maior democracia do planeta, a dos Estados Unidos, onde e o texto constitucional  não é discutido em hipótese alguma.

O Brasil é uma democracia recente, paga um preço por isso, com corruptos e corruptores soltos, com a impunidade muitas vezes sendo ‘esfregada’ em nossas caras. Mas com o tempo vamos superar isso, não tenho a menor dúvida.

Respeitar o estado democrático de direito é um preceito básico para o avanço do Brasil como nação. Se não estamos satisfeitos com um governo, devemos ir às ruas, reclamar e buscar nas urnas uma alternativa. Viva a democracia!!!

Saiba Mais