Blog

Molécula de Tratamento do Câncer - Dr Salim Médico de Família

Brasileiras ajudam a descobrir molécula capaz de tratar câncer

 

Uma nova molécula encontrada em uma bactéria marinha pode ter um papel significativo no tratamento contra o câncer, em especial o câncer de pele do tipo melanoma. A pesquisa que levou à descoberta teve a participação de duas cientistas brasileiras e foi publicada na revista científica “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS) nesta segunda-feira (29).

Chamada de seriniquinona, a molécula foi isolada de uma bactéria rara do gêneroSerinicoccus, coletada em sedimentos de praias da República de Palau, pequeno país insular da Oceania. A coleta foi feita por uma equipe liderada pelo professor William Fenical, da Universidade da Califórnia em San Diego, que trabalha com um banco de mais de 20 mil cepas de bactérias marinhas para testar possíveis componentes com ação contra o câncer.

A bióloga Leticia Veras Costa Lotufo, professora da Universidade Federal do Ceará (UFC), uma das autoras do estudo, explica que a molécula seriniquinona é capaz de reconhecer uma proteína presente principalmente nas células cancerígenas: a dermicidina, que está relacionada à sobrevivência da célula. “Quando a molécula se liga nessa proteína, acaba ativando uma série de processos de morte celular”, diz a pesquisadora.

“O inovador do trabalho é que a dermicidina é muito pouco estudada. Esta é a primeira substância descrita que teria o papel de modular a proteína. A dermicidina já era conhecida, assim como sua função pró-sobrevivência. Mas como alvo, ainda não tinha sido estudada.”

A dermicidina é mais expressa em células da pele, segundo Leticia, o que poderia explicar por que essa substância é mais eficaz contra o câncer de pele. Além de abrir a possibilidade de desenvolver drogas para tratamento de câncer que tenham como alvo a dermicidina, o estudo também abre caminho para uso da dermicidina como marcador de diagnóstico.

O artigo publicado nesta segunda-feira descreve os resultados de testes feitos em células cancerígenas. Mas, segundo Leticia, testes com modelos animais já tiveram resultados positivos, ainda não publicados.

Também participou do estudo a pesquisadora brasileira Paula Jimenez, além de outros pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego.

Saiba Mais
Ebola Vírus - Dr Salim Médico de Família

Número de mortes por ebola sobe para 2.793, diz OMS

O número de mortes por ebola aumentou para 2.793 de 5.762 casos em cinco países, informou nesta segunda-feira (22) a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a OMS, o surto do vírus está “bastante controlado” no Senegal e na Nigéria. Não houve novas mortes na Guiné. Serra Leoa registrou 130 novos casos e quatro mortes, apesar da ordem de confinamento de três dias que terminou no domingo.

Consultores independentes para a OMS se posicionaram contra uma proibição ou bloqueio comercial com os países envolvidos na epidemia no oeste africano.

Algumas companhias aéreas pararam de voar para as regiões afetadas e algumas agências, além da OMS, disseram que isso está atrapalhando os esforços de ajuda e a chegada de especialistas.

Os especialistas orientaram os países afetados – Guiné, Libéria, Nigéria, Senegal e Serral Leoa – a trabalhar com os setores aéreo e marítimo para “desenvolver uma resposta coordenada” na questãio de transporte.

Saiba Mais
Anuar Mitre - Dr Salim Médico de Família

Anuar Mitre, uma referência

Não é fácil escrever sobre um amigo, mesmo nos momentos bons, imaginem amigos em um momento difícil como o atual. Vou tentar expressar o que sinto em relação ao grande médico, amigo, pai de família, enfim ao excepcional ser humano que é Anuar Mitre.

No último dia 15 de setembro, uma segunda-feira como tantas outras, Mitre atendia em seu consultório em frente ao hospital Sírio Libanês, exercia com maestria a profissão que escolheu para se dedicar em seus 65 anos de vida. De repente foi surpreendido por um homicida que invadiu seu consultório, e sem dar chance de defesa desferiu três tiros que atingiram a cabeça, as costas e o braço de Mitre. A imprensa, como sempre em busca de notícias sensacionalistas, começou a procurar motivos para o ato do homicida, esquecendo que por trás daquele homem há a sua família e amigos que nesse momento só querem paz para orar por sua saúde. Como presidente da Comissão de Ética do Hospital Sírio-Libanês não posso me calar diante dessa situação.

Tenho a honra de ao lado de minha equipe estar cuidando da recuperação de Anuar Mitre. Ele sairá dessa e voltará para os braços de todos que o admiram como homem e profissional. Mitre se graduou em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em 1973, fez residência no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e no Hospital Necker da Universidade de Paris. Depois, mestrado, doutorado e livre-docência em Urologia. É professor associado da Urologia de Medicina da Universidade de São Paulo. É sem dúvida nenhuma uma referência em Urologia no país.

O momento é de consternação e de apoio de todos que já passaram pelas mãos de Anuar Mitre. Sou parceiro médico dele há mais de 30 anos e podem haver outros profissionais éticos como ele, mais é impossível.

A tristeza toma conta de seus amigos, parte pela ação do homicida, mas parte também pelo desrespeito que parte da imprensa insiste em cometer, buscando histórias e mais histórias para tentar justificar o injustificável.

Nós, profissionais de saúde e amigos de Mitre não aceitamos isso. Repito: O momento é de recuperar esse homem exemplar, simples, humilde, agregador.

Anuar Mitre é uma referência para todos nós, seja no ensino da Urologia, seja na sua atuação profissional como médico. Ele vai sair dessa situação tenho certeza e voltará a transbordar seu conhecimento no dia a dia, para alegria de todos nós.

Saiba Mais