Blog

Baixa qualidade de ensino de Medicina resulta em mais casos de erro médico

Interessante a pergunta de Ivete Botto

– O crescimento no número de casos de erro médico no Brasil tem relação com a qualidade de ensino nas escolas?

Evidente que a qualidade de ensino nas escolas do Brasil está sendo questionado e com razão. O volume de faculdades de Medicina que estão abrindo no Brasil, também é uma coisa que me assusta. A formação teórica de um aluno e a formação prática, a presença de um aluno de Medicina num hospital-escola é muito importante.

Eu me formei na Santa Casa e desde o primeiro dia de aula, careca, calouro, levando trote, já estava dentro do hospital universitário e aprendendo até o meu último dia.

Hospitais-escola como Hospital das Clínicas, Hospital São Paulo da Unifesp, Santa Casa, Hospital das Clínicas da Unicamp, Hospital-escola de Ribeirão Preto são instituições preparadas para dar formação a alunos. Não acredito que consigamos que todas as faculdades de Medicina que estão abrindo, tenham essa estrutura.

O nível de ensino está fraco sim, nós sabemos que está fraco. Agora dizer que isso é a única ou grande causa de erro médico, eu acho que o ensino inadequado deve estar colaborando sim para erro médico.

A formação moral dos alunos de Medicina, o convívio com professores, com pessoas que dão uma formação ética para os alunos também deve estar ajudando a levar ao erro médico.

O aumento de procedimentos desnecessários ou feito por mãos não tão hábeis ainda pode ser a causa de muito erro médico.

A ética e moral de quem ensina a Medicina para os alunos também não sei se está sendo adequada para que os alunos tenham uma boa formação.

É muito difícil, você também no SUS com uma consulta em 2 minutos, exigir que o médico faça um atendimento adequado com diagnóstico certo e conduta correta. Por isso é tão importante a qualidade do ensino da Medicina por esse Brasil afora.

Saiba Mais