Todas as mensagens da categoria: Infectologia

Tétano - Dr Salim Médico de Família

Tétano: vacinação é obrigatória no primeiro ano de vida

A doença

O tétano é causado por bactérias encontradas no solo, poeira, esterco, excrementos de animais e outros locais. Trata-se de uma infecção bacteriana que surge a partir de uma ferida ou corte.

As bactérias do tétano podem infectar uma pessoa mesmo com um pequeno arranhão. Mas é mais provável que você obtenha o tétano através de perfurações profundas causadas por unhas ou facas. As bactérias viajam via sangue ou nervos para o sistema nervoso central

Quando essas bactérias entram em uma picada na pele, elas podem criar uma toxina mortal chamada tetanospasmina.

Isso faz com que a condição conhecida como tétano, afete o cérebro, o sistema nervoso e os nervos do corpo. Os sintomas incluem espasmos nervosos musculares extremamente doloridos e contrações que se espalham da face para os braços e pernas, debilitando o corpo e afetando a capacidade de respirar.

Espasmos da mandíbula podem impossibilitar você de abrir a boca. Essa condição é freqüentemente chamada de “lockjaw”.

O tétano mata uma em cada cinco pessoas infectadas com a doença. O tétano não tratado é frequentemente fatal. Se você desenvolver tétano, vá a um hospital o mais rápido possível. A vacina contra o tétano para crianças e adultos é o principal meio de prevenir a doença.

 

Sintomas do tétano

Os sintomas geralmente começam cerca de uma semana após a infecção. Mas isso pode variar de três dias a três semanas ou até mais. O sintoma mais comum é uma mandíbula rígida, que pode ficar “bloqueada”. É assim que a doença passou a ser chamada de trismo.

Podem incluir:

  • Dor de cabeça;
  • Rigidez muscular, começando na mandíbula, depois no pescoço e nos braços, pernas ou abdome;
  • Dificuldade para engolir;
  • Inquietação e irritabilidade;
  • Suor e febre;
  • Palpitações e pressão alta;
  • Espasmos musculares no rosto, causando um sorriso rígido ou sorriso estranho
  • Se não for tratado, o tétano pode causar a morte por sufocamento.

 

Tratamento do Tétano

Obtenha ajuda médica imediatamente

Vá a uma clínica médica ou sala de emergência do hospital para sintomas do tétano: músculos rígidos e espasmos dolorosos, geralmente começando na mandíbula e no pescoço.

Acompanhamento

  • A pessoa receberá imediatamente uma injeção de imunoglobulina e uma dose de vacina contra o tétano.
  • Relaxantes musculares e sedativos podem ser necessários.
  • A pessoa necessitará de hospitalização, provavelmente na unidade de terapia intensiva.

 

Vacina contra Tétano

Como e quando você deve receber a vacina contra o tétano?

Você normalmente recebe vacina de tétano no músculo deltóide ( ombro ). Se você não recebeu uma vacina contra o tétano quando criança, deve começar com uma série primária de três doses sendo a primeira dose uma combinação três-em-um chamada Tdap que protege contra tétano, difteria ( Td ) e coqueluche ( tosse convulsa). ). As outras duas doses são uma vacina dupla (Td) que cobre o tétano e a difteria. Você recebe essas vacinas durante um período de sete a 12 meses. A vacinação contra a coqueluche é especialmente importante para aqueles em contato direto com bebês ou pacientes jovens.

 

Gravidez x vacina contra Tétano

Não há problema em receber a vacina contra o tétano durante a gravidez. De fato, as diretrizes atuais recomendam que todas as mulheres grávidas recebam uma vacina Tdap cada vez que estiverem grávidas, especificamente para prevenir a coqueluche.

 

Esquema de vacinação contra o Tétano

  • Bebê  – aos 2, 4 e 6 meses – tríplice bacteriana
  • Adultos – 20 a 59 anos – dT/ dTpa – (difteria e tétano, tipo adulto) em não vacinados – 3 doses em 0, 30 e 180 dias  e Reforço a cada dez anos.

 

Efeitos colaterais da vacina contra Tétano

  • Dor, vermelhidão ou inchaço no local da injeção;
  • Febre;
  • Dor de cabeça ou dores no corpo;
  • Fadiga;

Uma reação alérgica grave, o choque anafilático, também é muito raro, mas pode ocorrer em poucos minutos após a vacinação e os sintomas são:

  • Rubor na pele, comichão ou inchaço;
  • Dificuldade em respirar ou outros sintomas respiratórios;
  • Náuseas, vômitos, diarreia ou cólicas abdominais;
  • Tontura, pressão arterial baixa, batimentos cardíacos acelerados
Saiba Mais

Conjuntivite: lave os olhos com soro gelado e procure o médico

Meus amigos, conjuntivite é um processo inflamatório da conjuntiva que é essa região do olho, parte da frente do olho. Por exemplo, você quer saber se a pessoa está pálida ou não, você olha dentro da conjuntiva. Tudo que envolve a córnea, é a conjuntiva.

Então, conjuntivite é o processo inflamatório de toda esta região. Quais são os sintomas? Variam…

Mas o sintoma de conjuntivite dá para ser muito claro. Você quando pisca, nem percebe, não acontece nada. É um mecanismo reflexo do seu olho. Agora quando começa a conjuntivite, é como se tivesse um grão de areia no olho. Na hora de piscar, você começa a perceber que está piscando.

Eu acho interessante dar esse exemplo: a percepção que pisca., sentir que pisca. Começa a olhar no espelho e observa que a vista está ficando vermelha, além de lacrimejar ou uma secreção, uma remela.

Estou descrevendo um quadro que começa e vai evoluindo de conjuntivite, aí depois começa a ficar mais intensa a dificuldade de piscar, o olho arranhando, raspando, incha a pálpebra e só piora.

Ai, não tem jeito, não tem como fazer diferente. Lógico que quando você tem isso no momento, antes de sair para ir ao médico. Não tem jeito, tem que ir ao médico, você pode lavar o olho com soro fisiológico gelado para diminuir os sintomas e buscar um oftalmologista, um pronto atendimento.

Alguém precisa olhar, porque além de caracterizar a conjuntivite, às vezes você pensa e não é, existe um monte de outras coisas pode ser um glaucoma, um corpo estranho, um estilhaço de vidro, uma úlcera de córnea. Tem que ir ao oftalmologista, com os aparelhos que ele tem, sabe identificar se é conjuntivite viral ou bacteriana. Porque aí vai determinar o tipo de tratamento que você vai receber. Se vai ser só uma higiene local, se vai usar corticoide local ou antibiótico.

Também, o oftalmologista vai explicar para você que esta conjuntivite passa pelas mãos e ocorre a transmissão para os demais. A conjuntivite é uma das doenças mais contagiosas que existe. É impressionante quando alguém está com uma conjuntivite viral e se espalha rapidamente.

Não vá à escola ou trabalho com conjuntivite viral.

Quem tem diarreia, dor de garganta … só o médico pode identificar o problema.

Evite transmissão para as demais pessoas.

Saiba evitar a conjuntivite, leia essa outra postagem.

Leia mais sobre conjuntivite, clique aqui.

Esse é um problema de saúde pública!

Saiba Mais