colesterol-alto-em-criancas-por-dr-salim-medico-de-familia-hospital-sirio-libanes-FACEBOOK-E-DESTACADA

Colesterol alto em crianças, o que fazer?

Níveis elevados de colesterol no sangue sempre foi um problema atribuído a pessoas adultas, porém, o colesterol alto em crianças tem se tornado um problema cada vez mais recorrente. Assim como para os adultos essa é uma condição que exige cuidado por causa dos problemas que pode acarretar.

Isso porque, mesmo para quem está na infância a alta do colesterol aumenta os riscos de problemas cardiovasculares. Sendo, portanto, essencial oferecer aos pequenos o devido tratamento e, preferencialmente, prevenir esse problema.

Neste artigo explicaremos o que deve ser feito quando uma criança é diagnosticada com colesterol alto. Continue lendo para entender quais são os cuidados que pais e cuidadores precisam ter para garantir qualidade de vida e saúde a esses pequenos.

Por que uma criança desenvolve o colesterol alto

Antes de entender como tratar e controlar o colesterol alto em crianças, é importante saber o que causa essa complicação de saúde. Na verdade, os motivos não variam entre os pequenos e os adultos, sendo suas causas:

  • alimentação rica em gordura;
  • sedentarismo;
  • obesidade;
  • hipotireoidismo;
  • diabetes;
  • herança genética.

Apesar de o colesterol alto em criança também de ser causado por uma propensão familiar, as principais causas desse problema atualmente são as dietas inadequadas e a escassez de atividade física.

Afinal, as crianças têm permanecido cada vez mais tempo paradas em frente a computadores, jogos eletrônicos, celulares e televisão, reduzindo assim a prática de esportes, exercícios físicos e brincadeiras ativas.

Isso associado a uma alta oferta de alimentos industrializados, muito ricos em gorduras saturadas, carboidratos e açúcares desequilibra toda saúde da criança. Afinal, como você viu, a diabetes e a obesidade também são fatores de risco para o colesterol alto em crianças, e esses problemas são causados, principalmente, por uma alimentação inadequada.

Como controlar o colesterol alto em crianças

Uma criança diagnosticada com colesterol alto precisa, principalmente, de acompanhamento médico. Essa é a primeira medida que deve ser tomada pelos pais ou cuidadores para que o profissional possa avaliar o quadro clínico do pequeno e indicar o melhor tipo de tratamento.

Em alguns casos pode ser necessária a administração de medicamentos para ajudar a controlar os níveis de gordura no sangue, ao mesmo tempo em que outras medidas também são adotadas. Mas é importante ressaltar que é fundamental respeitar a orientação do profissional para não causar complicações para a saúde ou o desenvolvimento da criança.

Também é muito importante fazer um acompanhamento nutricional. Isso porque é preciso que alimentação do pequeno seja adequada para suas atuais necessidades orgânicas. O intuito é elevar a quantidade de alimentos saudáveis no cardápio, reduzindo aqueles que contribuem para a alta do colesterol.

A substituição dos carboidratos simples por aqueles saudáveis, como os alimentos integrais, é uma medida muito eficaz. Também é importante aumentar a ingestão de fibras e água, evitando o açúcar em excesso, bem como as gorduras saturadas.

Refrigerantes, frituras, salgadinhos, lanches do tipo fast food, chocolate, sorvete cremoso e bolachas recheadas são alguns exemplos de alimentos que precisam ser reduzidos ou eliminados do cardápio de crianças com colesterol alto.

Lembrando que as modificações na dieta dos pequenos devem ser feitas com muita cautela para que eles não sofram com a deficiência de algum nutriente. Por isso, é importante fazer o acompanhamento com um nutricionista para que ele possa orientar da melhor forma possível em cada caso.

E por fim, o colesterol alto é prevenido e reduzido com a prática de exercícios. Somente as aulas de educação física na escola não são suficientes para garantir à criança toda a atividade que ela precisa. Por isso, é interessante que também sejam matriculadas em atividades extracurriculares ou esportes.

É importante que as crianças se movimentem para queimar energia, afinal, essa é uma necessidade também do seu desenvolvimento saudável. Sendo assim, é muito importante saber equilibrar os momentos de brincadeiras estáticas com as aeróbicas.

Veja também: O que fazer para diminuir o colesterol.

O colesterol alto em crianças requer tanta atenção como para os adultos. Por isso, é fundamental adotar medidas preventivas, que são basicamente as mesmas para tratar esse problema, e ainda manter o devido acompanhamento da saúde da criança e o tratamento com um profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *