Cuidador de pessoa com Alzheimer - Por Dr. Salim Médico de Família

Cuidador de pessoa com Alzheimer precisa parar para se cuidar

Geralmente, o cuidador familiar é o mais afetado pelo estresse de gerenciar a vida de uma pessoa com a demência mais abrangente na população mundial que hoje afeta 47 milhões de pessoas. Em nosso país, é pouca gente que pode pagar um profissional para tomar conta e até mesmo internar o paciente em casa especializada.

Pensando neste problema, onde as mulheres numa família, geralmente, se responsabilizam por gerenciar a vida de uma pessoa com Alzheimer ou qualquer outro tipo de demência, compartilho com vocês uma planilha do site Alzheimer 360, uma plataforma digital rica no tema.

Ninguém falou que vai ser fácil, mas o conhecimento facilita bastante o árduo dia a dia.

Nos Estados Unidos, há cálculo para tudo, inclusive para o custo em horas e dinheiro de um cuidador familiar de Alzheimer: cada família atingida vai ter que cuidar dos doentes em casa, além de se ausentar no trabalho para leva-los ao médico. E há ainda o custo oculto dos cuidados não remunerados, em 2016, estima-se em 18,2 bilhões de horas de assistência não paga, uma contribuição para a nação avaliada em US$ 230 bilhões.

Com frequência, cuidadores de pessoas com Alzheimer caem em depressão, estresse físico entre outros problemas como os financeiros.

 

LISTA DE RESOLUÇÕES DE ANO NOVO PARA O CUIDADOR DE UMA PESSOA COM ALZHEIMER

  • Vou me informar bastante sobre a Doença de Alzheimer, pois, apenas com as melhores informações posso oferecer meu melhor cuidado
  • Vou revisar toda minha casa e garantir que ela tem a segurança necessária para a pessoa com Alzheimer morar
  • Vou colocar atividades de estímulo cognitivo no dia a dia da pessoa com Alzheimer que eu amo
  • Vou me dar pequenos momentos de prazer ao longo do dia, porque eu mereço
  • Vou fazer um exercício físico, ainda que leve, mas que me dê prazer para melhorar minha saúde e diminuir meu estresse
  • Vou cuidar melhor da minha alimentação, colocando os nutrientes necessários para o meu corpo
  • Vou tirar um tempo todos os dias para apenas prestar atenção na minha respiração e relaxar
  • Vou fazer atividades lúdicas para meu bem-estar (ver filmes, ouvir músicas, ler livros, fazer artesanato, etc)
  • Vou cuidar da minha espiritualidade
  • Vou pedir perdão para meu familiar com Alzheimer por qualquer pendência que nós tivermos
  • Vou dizer que perdoo meu familiar com Alzheimer por qualquer pendência que nós tivermos
  • Vou ser mais compreensivo comigo mesmo
  • Vou pedir ajuda aos meus familiares e amigos quando sentir que preciso descansar
  • Vou buscar ajuda psicológica ou psiquiátrica se sentir sintomas de estresse e depressão
  • Vou cuidar melhor da minha autoestima
  • Vou buscar formas cada vez mais criativas e positivas para lidar com o Alzheimer em minha família
  • Vou buscar um Grupo de Apoio para cuidadores de pessoas com Alzheimer
  • Vou buscar colorir os dias da pessoa com Alzheimer com alegria e risadas
  • Vou me lembrar todos os dias da razão pela qual decidi cuidar do meu familiar com Alzheimer
  • Vou respeitar os meus limites e não vou me culpar por isso
  • Vou treinar meu olhar para o lado positivo de cada situação, por mais difícil que seja
  • Em 2018 vou ser muito feliz, independente das circunstâncias. Afinal, a felicidade mora dentro de mim.

Obtenha o manual em PDF clicando aqui!

 

A sociedade e o Alzheimer

A doença de Alzheimer é uma epidemia e o sistema de saúde não está preparado para apoiar os cuidadores. O custo da doença é uma realidade que logo afetará todos, dizem os especialistas. Muitos pensam que o Alzheimer não os afeta por não ser velho ou por não ter um doente na família, julga não ser seu problema. Porém é certo que se você tem cérebro, corre risco da doença. E com expectativa de viver até os 85 anos, quase metade terá a doença e a outra metade será cuidadora. Ninguém está imune.

Segundo o Relatório Mundial de Alzheimer, a cada 66 segundos um americano irá desenvolver a doença. E até 2050, esse número deverá dobrar, um doente a cada 33 segundos. E essa tendência deve ser repetida em todo o mundo. No Brasil, os números não são diferentes. Veja essa outra postagem com dados alarmantes da população com algum tipo de demência em 2050.

O problema principal do Alzheimer é o financiamento. Há muitos estudos sobre a doença, especialmente estudos genéticos, mas não há fundos suficientes para criar tratamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *