O que gera dependência quimíca? - Dr Salim

O que gera dependência química?

As substâncias que podem gerar dependência são: álcool etílico; anfetaminas (remédios para emagrecer, ecstasy); maconha e haxixe; cocaína e crack; alucinógenos (LSD, chá de cogumelos, chá de lírio e outros); inalantes (cola de sapateiro); nicotina (cigarro, charuto, cachimbo, rapé); opioides (ópio, heroína, morfina, codeína); fenciclidina (conhecida como PCP ou ‘pó-de-anjo’); sedativos, hipnóticos (remédios para dormir) ou ansiolíticos.

Apesar de ter sintomas psíquicos e físicos que o prejudicam, o dependente continua a auto-administrar a substância, movido pela “fissura” (forte impulso para o uso da droga). Tal comportamento repetitivo gera:

– Tolerância: a necessidade de aumentar a dose para obter o efeito desejado – cada grupo de drogas apresenta um grau diferente de tolerância;

– Abstinência: alterações corporais, psíquicas e comportamentais quando diminui a concentração da substância no organismo dependente. Para evitar o desconforto, o paciente tende a consumir a substância novamente, perpetuando o processo;

– Padrão de uso compulsivo da substância: caracterizado por um consumo em quantidades maiores ou por período mais longo do que o pretendido; tentativas frustradas de regular ou parar o uso da droga; muitas horas despendidas para obter, usar a droga ou livrar-se de seus efeitos; atividades profissionais, sociais (inclusive familiares) ou recreativas prejudicadas ou abandonadas em favor do uso de substância (que pode ser realizado em segredo); manutenção do uso, apesar de o paciente reconhecer o prejuízo psicológico e/ou físico causado pela substância.

No próximo post sobre o assunto, falaremos sobre álcool.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>