DSTs - Dr Salim Médico de Família - Hospital Sírio Libanês

O que são as DSTs?

Os fluidos liberados pelo corpo humano contêm micro-organismos, por isso, o contato com fluidos corporais de pessoas infectadas por agentes nocivos para a saúde acarreta a transmissão de doenças.

Por essa razão, o contato sexual é uma via de transmissão também, já que durante ele há uma troca intensa entre os parceiros. As doenças adquiridas por meio do sexo recebem a classificação de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Neste post vamos conversar um pouco sobre esse tema tão importante, você conhecerá algumas DSTs, e também o que elas podem causar no organismo. Leia atentamente para saber com se cuidar.

 

O que são as DSTs?

As DSTs são infecções que têm como principal via de transmissão o contato sexual. Ou seja, as pessoas geralmente são infectadas por elas quando fazem sexo sem usar preservativo (camisinha).

E não se trata apenas do sexo vaginal, porque uma DST também pode ser transmitida durante o sexo anal ou oral. Mesmo se não houver penetração, um contato um pouco mais íntimo é suficiente para que a pessoa seja infectada.

Essas doenças são provocadas por vírus, bactérias e protozoários, e não se trata de algo moderno. Na verdade, as DSTs existem há vários séculos, porém, somente com o avanço da medicina e a divulgação dos problemas é que as pessoas passaram a compreender um pouco mais e a se cuidarem também.

Elas podem se manifestar em pessoas de todas as idades, e até mesmo quem não tem uma vida sexual ativa e bebês podem ser diagnosticados com esses problemas. Isso porque não somente o sexo transmite seus agentes causadores, como você verá a seguir.

 

DSTs são transmitidas somente pelo contato sexual?

Como dito, a principal via de transmissão das DSTs é o sexo sem proteção, mas não significa que seja a única forma de se contaminar. Isso porque os micro-organismos também podem ser adquiridos:

  • pelo beijo;
  • pelo contato com sangue;
  • por seringas e agulhas contaminadas;
  • uso de objetos contaminados (toalhas, copos, roupas, etc.)
  • banheiros públicos;
  • na gestação, parto e amamentação;
  • transfusão de sangue;
  • doação de sêmen ou órgãos.

Isso porque o agente causador não está restrito às lesões ou genitais. Ele se encontra no organismo, por isso, está presente nos fluidos corporais. Diversas doenças são classificadas como DST, e entre elas podemos citar:

  • AIDS;
  • Sífilis;
  • Gonorreia;
  • Condiloma acuminado (HPV) ;
  • Hepatite B e C;
  • Clamídia;
  • Herpes;
  • Tricomoníase;
  • Cancro mole;
  • HTVL (Vírus Linfotrópico T humano);
  • Doença Inflamatória Pélvica (DIP);
  • Donovanose;
  • Linfogranuloma venéreo.

As DSTs podem não manifestar sintomas, e a pessoas permanecer com o agente causador por anos em seu organismo sem saber que tem a doença. Por outro lado, algumas manifestam-se de forma mais agressiva, provocando sintomas incômodos, intensos e também causando complicações severas.

Leia também em outra postagem minha “Sífilis tem cura, qual o tratamento?”

 

O que as DSTs causam no organismo?

Como dito, algumas DSTs podem ser assintomáticas, como em alguns casos das hepatites virais. Quando elas manifestam sintomas, mais comumente eles surgem em forma de lesões, feridas, verrugas, corrimentos e coceira na região genital, anal e na virilha.

Algumas DSTs são muito perigosas para a saúde, porque podem evoluir para quadros graves. A sífilis, por exemplo, se não tratada, ataca o sistema nervoso central, manifestando a neurosífilis, que pode levar à morte.

O mesmo ocorre com os casos mais graves de hepatite B e C e ainda com a AIDS. E temos os casos em que a infecção pode ser precursora de outras doenças. O HPV é principal causador de câncer de colo de útero, o segundo que mais acomete mulheres.

Por isso, constantemente as campanhas de educação e conscientização acontecem, a fim de reduzir os números de novos casos de DST. Ao mesmo tempo, é importante que cada um faça sua parte, além de manter relações sexuais com preservativo, também acompanhar a sua saúde e tratar-se, caso diagnosticado com um quadro positivo de DST.

Além disso, é fundamental manter bons hábitos de higiene, evitar compartilhar objetos de uso pessoal e as mulheres gestantes devem fazer exames e acompanhamento pré-natal. É muito importante vencer o preconceito para que as DSTs sejam combatidas e eliminadas, mantendo a sua saúde e de outras pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *