A dieta é parte indispensável da prevenção e tratamento da pressão alta. Com alimentação adequada, um hipertenso necessitará de menos medicação ou até poderá ficar sem nenhuma.

A base fundamental é a restrição de sódio, contido no sal de cozinha. De um modo geral, a dieta do brasileiro contém altíssimo teor de sódio. Especialistas recomendam consumir até 2,4g ao dia. Deve-se utilizar pouco sal no preparo dos alimentos industrializados, e nunca deixar o saleiro na mesa. O sal light, substituto de menor teor de sódio, pode ser utilizado com autorização do médico. Temperos como ervas e limão podem melhorar o paladar.

A pessoa com pressão alta deve manter seu peso adequado, por meio de dieta equilibrada e atividade física regular. Uma perda de cinco quilos é capaz de reduzir ou até normalizar a pressão em muitos casos. Para que a dieta ajude no controle tanto da pressão como do peso, ela deverá ser rica em frutas e verduras, e pobre em alimentos gordurosos.

O consumo de alimentos ricos em potássio (laranjas, bananas e tomates) e cálcio (leite desnatado e derivados) deve ser estimulado. O consumo de álcool deve ser limitado a duas doses (homens) ou uma dose (mulheres) ao dia. O café também deve ser limitado.

Caso também tenha colesterol alto ou diabetes, o hipertenso deverá igualmente ajudar a alimentação para essas condições, orientado por médico ou nutricionista.

 

WhatsApp Agende sua consulta