Rinite - Dr Salim Médico de Família

Rinite, uma alergia que atinge até 30% da população

 

A rinite é uma resposta de autodefesa do nariz ao entrar em contato com uma substância tóxica. Esse gatilho protege os pulmões tendo em vista que o nariz responde pela limpeza, umidificação e aquecimento do ar inspirado. Nesse processo, a rinite provoca a obstrução nasal, os espirros e a coriza, reações que têm a finalidade de remover a substância.

 

Fatores de risco da rinite

– Sexo masculino

– Histórico familiar de alergias

– Bebês que pararam precocemente o aleitamento materno

– Exposição frequente à fumaça de cigarro no primeiro ano de vida

– Ingestão de antibióticos no início da vida

 

Causas da rinite

– Presença de ácaros encontrados na pele humana e de animais, restos de pelos de cães e gatos, restos de barata e outros insetos.

– Os ácaros vivem nos sofás, colchões, cobertores, roupas de banho onde há descamação da pele. Os ácaros vivem nas camadas profundas dos tecidos junto as fibras de algodão ou sintéticas.

 

Sintomas da rinite

– Coceira nasal

– Coriza clara e forte

– Espirros constantes

– Olhos lacrimejantes

– Coceira na garganta e nos olhos

– Tosse

– Dor de cabeça

– Obstrução nasal

 

Tratamento da rinite

– Orientação do controle ambiental da residência e do local de trabalho

– Manter ambientes arejados e ensolarados para prevenir o aparecimento de fungos (bolor)

– Limpar constantemente a casa, os armários, mantendo-os livre de poeira

– Troca no mínimo 2 vezes por semana as roupas de cama e de banho, que são um cemitério de ácaros

– Praticar exercícios físicos

– Fugir os ambientes úmidos

– Lavar as narinas como soro fisiológico, regularmente

– Medicamentos para prevenir e tratar as crises

– Antialérgicos e corticoides nasais necessitam de acompanhamento médico à longo prazo

– Imunoterapia, a vacina, só é indicada na falta de resposta à medicação tradicional

 

Se a pessoa se expõe com frequência aos motivos que desencadeiam a rinite, a tendência é de que os sintomas da rinite fiquem cada vez piores e cada vez mais uma menor quantidade de alérgeno seja capaz de desencadear as crises. Algumas pessoas se tornam tão sensíveis que outros fatores podem passar a desencadear a rinite, como exposição ao frio, fumaça ou cheiro forte. Leia também “Doenças de outono: como prevenir?”.

De forma crônica, as complicações da rinite provocam sinusite e asma.

Link útil http://Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *