São raros os convênios que cobrem transplante de fígado

Neste vídeo o Dr. Salim Médico de Família pergunta ao Prof. Dr. Luiz Carneiro: Professor Carneiro, em relação a transplante hepático, transplante de fígado eu gostaria que o senhor esclarecesse: as fontes pagadoras, os convênios cobrem as despesas neste tipo de procedimento ou não? Um forte abraço

Resposta Prof. Dr. Luiz Carneiro:

– Oi Salim, prazer em estar aqui e responder a sua pergunta.

Quando o segurado, o doente tem um seguro global desses que pagam muito caro, os chamados “top” geralmente está incluída a cobertura para o transplante. Existem alguns outros planos que podem incluir, mas os planos básicos que servem a grande parte da população não cobrem os transplantes.

Alguns dão oportunidade de fazer uma extensão e pagar à parte para o transplante, mas a gente só vai descobrir isso quando precisa fazer o procedimento.

Nós estamos fazendo uma luta muito grande junto a todas Sociedades , Associação Médica Brasileira, Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva, Colégio Brasileiro de Cirurgia para que a Agência Nacional de Saúde inclua o transplante de fígado entre os que são pagos. Os transplantes de córnea e de rins são cobertos pela lei. É obrigatório que se pague aos conveniados, mas  o transplante de fígado não, e nós estamos trabalhando muito para que a ANS inclua o transplante de fígado.

Agradeço a oportunidade de estar aqui no seu blog respondendo sua pergunta.

O Prof. Dr. Luiz Carneiro é referência em Transplante de Fígado, é Diretor da Divisão de Transplantes de Fígado e Órgãos do Aparelho Digestivo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Para conhecê-lo melhor  acesse o link.

Informações sobre fila de transplante clique aqui no link do site da Secretária da Saúde do Estado de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *