Doação de Sangue - Dr Salim Médico de Família

Seja doador de sangue e salve 3 vidas com sua atitude

Há 6 anos, a Fundação Pró-Sangue não vê seus estoques despencarem como agora. A crise? A falta de cidadania? De amor ao próximo? E olha que nem o frio, nem as férias começaram, período tradicional de queda nas doações de sangue.

Independente do motivo, o fato é que se houver uma tragédia em São Paulo vai faltar sangue e seus hemocomponentes. Quando uma pessoa entre 16 e 69 anos é doador de sangue, o produto é separado em diferentes componentes como hemácias, plaquetas, plasma e crioprecipitado.

O evento Junho Vermelho foi criado para lembrar o Dia Mundial do Doador de Sangue, ao longo de todo o mês, monumentos e prédios públicos ficam iluminados de vermelho para lembrar às pessoas da necessidade de ser um doador de sangue.

Lembre-se: com uma doação de sangue, você salva 3 vidas com um único gesto.

Primeira Doação

Geralmente, o doador de sangue que vai pela primeira vez, o faz diante a necessidade de um parente, um amigo, um chamado da imprensa. De acordo com o Ministério da Saúde, no ano passado cerca de 1 milhão de pessoas doaram sangue pela primeira vez, o que representa 38% do total das doações.

O fundamental, mas em número ainda muito incipiente, é que mais de 1,6 milhão de pessoas, ou 62% do total, retornaram para doar. No Brasil são coletadas 3,7 milhões de bolsas por ano, o que corresponde ao índice de 1,8%. Na Europa e Estados Unidos, esse percentual de doador de sangue varia de 5% a 7%.

Doar não dói

Ah! Doar, não doí nada. Após uma triagem e entrevista, a pessoa é colocada em uma cadeira reclinável, onde é feita a punção de uma veia no braço. Detalhe, tudo sem que você veja para não ficar impressionado. Geralmente, a doação totaliza uma bolsa de 500ml, cerca de 20% do sangue que circula no corpo humano.

A reposição do volume de plasma ocorre em 24 horas e a dos glóbulos vermelhos em 4 semanas. Entretanto, para o organismo atingir o mesmo nível de estoque de ferro que apresentava antes da doação, são necessárias 8 semanas para os homens e 12 semanas para as mulheres.

O doador de sangue não precisava trabalhar no dia e ainda recebe um atestado válido em todo Território Nacional.

Finalidade

O sangue armazenado nos Hemocentros de todo o país são utilizados nos atendimentos de urgência, na realização de cirurgias de grande porte e no tratamento de pessoas crônicas, tais como doença falciforme e talassemia. Pacientes com câncer também necessitam de bolsas de sangue ao longo da internação.

A totalidade das bolsas de sangue doadas na Fundação Pro-Sangue é processada/ fracionada em hemocomponentes. Após serem produzidos, eles ficarão armazenados em local e temperatura específicos e controlados para manter sua máxima funcionalidade e eficácia, até sua utilização. Entretanto, antes da liberação para uso, permanecerão em quarentena aguardando a realização de exames obrigatórios pela legislação vigente destinados fundamentalmente à detecção de doenças infecciosas transmitidas pela transfusão.

Os testes atualmente obrigatórios por lei são: testes sorológicos para doença de Chagas, sífilis, HIV, hepatites B e C e HTLV-I e II, e teste NAT (em inglês, Teste de Ácido Nucleico) para hepatites B e C e HIV. Somente após confirmação de resultados negativos em todos esses testes, as bolsas são liberadas para uso nas instituições de saúde abastecidas pela Fundação Pró-Sangue aqui no Estado de São Paulo.

 

Como doar

Para ser um doador de sangue no Brasil é preciso:

–  Ter idade entre 16 e 69 anos

–  Menor (entre 16 e 18 anos) é necessário a presença do responsável

–  Idoso de 60 a 69 anos, só se doou antes dos 60

–  Peso mínimo de 50 quilos

–  Estar em bom estado de saúde

–  Apresentar documento com foto, emitido por órgão oficial

 

No dia da doação

– Nunca doar sangue em jejum.

– Fazer um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior à doação

– Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores

– Evite fumar por pelo menos duas horas antes e depois da doação.

– Não coma alimentos gordurosos.

 

Intervalos para doação

–  Homens – 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).

–  Mulheres – 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

Honestidade também salva vidas. Ao doar sangue, seja sincero na entrevista.

 

Impedimentos temporários

– Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.

– Gravidez

– 90 Dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

– Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

– Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

– Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.

– Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses

 

Quem não pode doar

– Quem teve diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade.

– Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue, como aids, hepatite, sífilis e doença de Chagas.

– Diabéticos que usam insulina ou anti-hipoglicemiantes

– Pessoas com epilepsia ou crise de asma

– Uso de drogas ilícitas injetáveis

– Malária

 

Mais informações:

http://www.prosangue.sp.gov.br

Alô Pró-Sangue

0800 55 0300

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>