Varizes durante a gravidez

Na gravidez, as mulheres gostam de saber se podem fazer viagens de carro, ônibus ou avião. Além disso, as varizes se constituem num grande problema nessa fase.

As restrições de qualquer natureza que se possam fazer à mulher na gravidez devem visar o interesse fetal e/ou materno. Às vezes, elas são feitas para evitar riscos conhecidos, às vezes para evitar situações desconhecidas, e muitas vezes para não favorecer possibilidades de agravos a ambos.

Recomenda-se que a gestante não viaje no primeiro trimestre para lugares afastados ou sem recursos disponíveis, ou mesmo, se existentes, que sejam desconhecidos, pois pode ocorrer sangramento e a gestante poderia não contar com todos os recursos disponíveis. Passado o primeiro trimestre, as viagens poderão ser feitas, e ao se aproximar do final da gravidez, a prudência determinada no início volta a ser indicada. É recomendável que em qualquer viagem de automóvel sejam feitas paradas periódicas para a mulher poder andar um pouco e ir ao banheiro. Para as viagens de avião, é norma que o médico assistente avalie a gestante antes e lhe forneça uma autorização por escrito para a viagem, orientando-a para que se levante e deambule periodicamente durante o voo.

Com relação às varizes, na gestação, as mulheres que já apresentavam varizes tendem a apresentar uma acentuação e agravamento em função não somente dos efeitos hormonais, mas principalmente pela pressão exercida pelo útero grávido sobre as veias da região pélvica e cava inferior, determinando um aumento de pressão venosa em membros inferiores. As que ainda não apresentavam varizes, porém com riscos aumentados por fatores familiares, poderão desenvolvê-las na gestação. É importante salientar que os vasinhos desenhados nas pernas não são varizes e são determinados por efeitos hormonais.

A melhor forma de prevenir e evitar os agravos são o exercício físico, como caminhadas, e o repouso com a parte inferior do corpo elevada, não somente os membros, o que se consegue com a elevação total da cama, feita com um calço. As meias-calças elásticas de média compressão, embora pouco confortáveis, se constituem em boa forma de prevenção.

 Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo: http://www.sogesp.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *