BLOG

Você tem intolerância à lactose?

O que é intolerância à lactose?

A doença é caracterizada pela incapacidade de aproveitar a lactose, ingrediente característico do leite animal ou derivados (laticínios). A intolerância também é conhecida como deficiência de lactose e alergia ao leite. Tipicamente, a doença produz alterações abdominais, na maior parte das vezes, diarreia, que é mais evidente nas primeiras horas seguintes ao consumo.

Na superfície mucosa do intestino delgado há células que produzem, estocam e liberam uma enzima digestiva chamada lactase, responsável pela digestão da lactose. Quando a lactose é mal absorvida passa a ser fermentada pela flora intestinal, produzindo gás e ácidos orgânicos, o que resulta em diarreia, com grande perda intestinal de líquidos.

Existem pessoas que nascem sem a capacidade de produzir lactase e, enquanto bebês, sequer podem ser amamentados, pois apresentam uma diarreia severa. Por outro lado, em qualquer época da vida pode aparecer esta incapacidade de produção ou uma inibição temporária, por exemplo, na sequência de uma infecção alimentar que traz dano à mucosa intestinal. Igualmente, a dificuldade pode advir de lesões intestinais crônicas como na doença de Crohn, doença celíaca, giardíase, aids, desnutrição e também pela retirada cirúrgica de longos segmentos do intestino.

A deficiência congênita é comum em prematuros nascidos com menos de 30 semanas de gravidez.

 

Sintomas

Os sintomas variam de acordo com a quantidade de leite ingerido. Assim, a maioria dos pacientes deficientes de lactase pode ingerir o equivalente a 1 ou 2 copos de leite, desde que com amplos intervalos e não diariamente. Os pacientes percebem aumento de ruídos abdominais, notam que a barriga fica inchada e eliminam mais gases. Quando a dose de leite ou derivados é maior surge diarreia líquida, acompanhada de cólicas. As queixas de ardência anal e assadura ocorrem porque a acidez fecal é intensa.

A maioria dos pacientes que só tem intolerância à lactose não tem evidências de desnutrição, nem mesmo perda maior de peso.

 

Diagnóstico da intolerância à lactose

Frequentemente, a doença é sugerida pela história clínica, principalmente quando os dados são definidos e especificamente perguntados, associados a exames laboratoriais. A melhora clínica, após algumas semanas de dieta livre de lactose, serve como teste diagnóstico/terapêutico.

O teste de tolerância à lactose pode ser realizado a fim de se confirmar o diagnóstico. Pode também ser solicitado o teste respiratório da doença.

Uma vez feito o diagnóstico, o leite deve ser evitado, assim como os laticínios. Ingerindo leite ou derivados, a prevenção deve ser feita mediante a tomada de fermento sintético previamente a qualquer ingestão de lactose.

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

CRM-SP 43163

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

1 Comentário

  1. Erika Barros

    Boa tarde!

    Quando o senhor fala sobre fermento sintético que dizer o que com isso?

    Muito obrigada,
    Erika

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OU MANDE UMA MENSAGEM

agsdi-whatsapp