BLOG

Você tem pressão alta?

Antigamente, a pressão considerada normal era: pressão “máxima” ou sistólica abaixo de 130mmHg (medida em milímetros de mercúrio) por 85mmHg (pressão “mínima” ou diastólica). Entre 130mmHg por 85mmHg e 140mmHg por 90mmHg considerava-se pressão normal alta, e igual ou maior que 140mmHg por 90mmHg, pressão alta. Por este critério, cerca de 30% da população adulta tem pressão alta.Recentemente, divulgou-se na imprensa leiga o resultado de um consenso de especialistas americanos, no qual o limite da pressão considerada normal fora reduzido. Pelo novo critério, passaram a ser consideradas pré-hipertensas as pessoas com pressão entre 120mmHg por 80mmHg e 130mmHg por 90mmHg e, hipertensas as pessoas com níveis iguais ou maiores que 130mmHg por 90mmHg. Assim, a pressão normal passou a ser aquela menor, mas não igual, a 120 mmHg por 80mmHg. Outros estudiosos argumentam, no entanto, que as doses maiores de medicamentos para atingir esta pressão significam mais custo e mais efeitos colaterais.O motivo deste rigor maior no tratamento da pressão alta é que trata-se de uma doença pouco detectada, porque geralmente não provoca sintomas; mesmo quando detectada, muitas vezes não é tratada; e mesmo quando tratada, muitas vezes não chega a ser controlada. O resultado é uma epidemia que afeta o mundo todo, com enorme impacto social e econômico. As consequências da pressão alta são inúmeros problemas circulatórios: derrames cerebrais, infartos, insuficiência cardíaca, insuficiência renal, perdas de visão, má circulação nas pernas, etc.É importante ressaltar que a dieta é parte indispensável da prevenção e tratamento da pressão alta (hipertensão arterial). Com alimentação adequada, um hipertenso necessitará de menos medicação ou até poderá ficar sem nenhuma. A base fundamental é a restrição de sódio, contido no sal de cozinha. De um modo geral, a dieta do brasileiro contém altíssimo teor de sódio. Especialistas recomendam consumir até 2,4g ao dia. Deve-se utilizar pouco sal no preparo dos alimentos, evitar enlatados, embutidos, e alimentos industrializados, e nunca deixar o saleiro na mesa. O sal light, substituto de menor teor de sódio, pode ser utilizado com autorização do médico. Temperos como ervas e limão podem melhorar o paladar.A pessoa com pressão alta deve manter seu peso adequado, por meio de dieta equilibrada e atividade física regular. Uma perda de 5kg é capaz de reduzir ou até normalizar a pressão em muitos casos. Para que a dieta ajude no controle tanto da pressão como do peso, ela deverá ser rica em frutas e verduras e pobre em alimentos gordurosos. O consumo de alimentos ricos em potássio (laranjas, bananas e tomates) e cálcio (leite desnatado e derivados) deve ser estimulado. O consumo de álcool deve ser limitado a duas doses (homens) e uma dose (mulheres) ao dia. O café também deve ser limitado.Caso também tenha colesterol alto e diabetes, o hipertenso deverá igualmente ajustar a alimentação para essas condições, orientado por médico ou nutricionista.

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

CRM-SP 43163

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OU MANDE UMA MENSAGEM

agsdi-whatsapp