14/março – Dia Mundial da Conscientização sobre Incontinência Urinária

Um internauta pediu para falarmos sobre o dia mundial da conscientização sobre incontinência urinária, que ocorre no dia 14 de março. Esse é um tema amplo com várias etiologias e diversas causas.

Primeiramente, incontinência urinária é a capacidade de reter a urina na bexiga e perder urina mesmo tentando segurá-la.

Incidência da incontinência urinária

Os homens também podem ter incontinência urinária, porém, é mais comum nas mulheres. Isso ocorre porque a mulher tem a uretra mais curta que o homem, a mulher tem problemas na pelve (musculatura conhecida como bacia) maiores do que o homem, a mulher tem a fraqueza da parede muscular aumentada por partos, entre outros fatores.

Sintomas da incontinência urinária

O principal sintoma é a perda de urina. Existem três graus de incontinência urinária (grau 1, 2 e 3). Esse problema pode ocorrer desde grandes esforços a nenhum esforço.

Dependendo do grau de incontinência urinária, por exemplo, no grau mais avançado, é comum os idosos perderem urina constantemente conforme a bexiga vai enchendo.

Nos casos iniciais, esforços como, tosse, carregamento de peso, risadas ou espirros, é possível que a pessoa perca urina devido à deficiência no esfíncter da uretra (canal que sai da bexiga e percorre até o exterior).

Conscientização da incontinência urinária

As mulheres, principalmente, devem procurar um médico para a avaliação adequada do porque da incontinência urinária e qual o melhor tratamento diante do diagnóstico.

Existem exames bem-feitos para diagnosticar o problema, medicações, fisioterapias pélvicas e até cirurgias em casos mais graves.

A incontinência urinária existe e todas as pessoas que presenciarem o sintoma, devem procurar um médico para fazer o diagnóstico adequado e levar uma vida o mais normal possível.

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

CRM-SP 43163

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MANDE UMA MENSAGEM