Se você costuma fazer compras certamente já deve ter visto que, nas prateleiras dos supermercados, encontramos diversos produtos que trazem em seu rótulo a inscrição light e diet. Eles são considerados como mais saudáveis, mas será que realmente têm essa característica?

Conhecer os alimentos que ingerimos é fundamental para sabermos de que modo estamos nutrindo o nosso organismo. Isso é ainda mais expressivo para aqueles que apresentam condições especiais como no caso de crianças, gestantes, diabéticos, alérgicos e hipertensos.

Por isso, preparamos este artigo para explicar quais são as diferenças entre os produtos light e diet, além do que muda na saúde das pessoas que preferem consumi-los. Continue lendo para saber como manter uma dieta ainda mais saudável e com os alimentos certos para você.

Sobre os alimentos light e diet

Atualmente em qualquer supermercado que entramos conseguimos encontrar alimentos light e diet, além daqueles que trazem a inscrição “zero” em seu rótulo, mas nem sempre foi assim. Até 1988 os alimentos light e diet somente eram encontrados em farmácias e a sua alteração composicional era basicamente a substituição do açúcar por adoçantes dietéticos.

Hoje a sua formulação é das mais variadas para atender a diferentes necessidades nutricionais de cada grupo de pessoas. Por isso, precisamos estar sempre atentos, já que os alimentos light e diet são distintos e indicados para diversos fins.

Além disso, mesmo entre eles existem algumas variações composicionais, então, é essencial adquirirmos o hábito de fazer a leitura do rótulo e procurar pelas informações nutricionais, para ter certeza de que aquilo que estamos comprando realmente atende ao que precisamos.

A seguir, veja as principais diferenças entre os alimentos light e diet para que você compreenda suas diferenças para os alimentos comuns.

Alimentos light

Os alimentos que trazem em seu rótulo a inscrição light são aqueles que apresentam uma redução mínima de 25% de algum dos seus ingredientes ou nutrientes, como no caso de colesterol, gordura, carboidrato, sal, açúcar e calorias.

Esse percentual é calculado com base em outros produtos similares, em especial aqueles que são comuns e pertencem à mesma marca. Ou seja, um iogurte light pode ser aquele que tem menos açúcar ou calorias do que o iogurte integral do mesmo fabricante.

Alimentos diet

Os alimentos que são classificados como diet são os quais têm uma formulação padronizada para atender uma determinada necessidade de um grupo de pessoas. Esse é o caso dos diabéticos, gestantes, atletas ou alérgicos.

Eles podem sofrer uma substituição dos seus ingredientes, a retirada de um deles ou determinado nutriente e também é possível que sejam enriquecidos, como no caso dos quais contêm mais fibras.

Cuidados que devemos ter com alimentos light e diet

Durante muito tempo os alimentos diet eram vistos como aqueles que não contêm açúcar. Entretanto, é fundamental ter cuidado com esse pré-julgamento, porque esse não é o único ingrediente que sofre alterações nesse grupo alimentar.

Da mesma forma acontece com os alimentos light. Acredita-se que todos eles têm um teor baixo de gordura, mas isso nem sempre acontece porque, como dito, a redução é com base no produto da mesma empresa. Então se o teor de gordura é alto pode ser que mesmo reduzido continue sendo uma taxa elevada demais.

Então, o ideal é sempre observar o teor nutricional dos alimentos, e aqui fica um alerta para os diabéticos. Mesmo os alimentos que tenham sofrido uma redução dos níveis de açúcar podem trazer outros ingredientes e substâncias que também causam impacto na glicemia, como é o caso da frutose, maltodextrina e o xarope de milho.

Alimentos light e diet fazem bem ou mal para a saúde?

Não podemos classificar os alimentos light e diet como sendo bons ou ruins. Afinal, cada pessoa tem uma necessidade nutricional diferente, por isso, o que faz bem para um pode fazer mal para outro.

Sendo assim, o ideal antes de consumir alimentos com alterações em sua composição é consultar um médico ou nutricionista. Dessa forma, ele poderá investigar e analisar as características de cada indivíduo para compor um cardápio que ofereça os nutrientes nas quantidades adequadas.

Isso não significa que o consumo desse tipo de alimento é proibido para todas as pessoas. Apenas precisamos ter cuidado com as informações nutricionais, principalmente no caso de ter alguma necessidade especial, seja de ordem fisiológica, metabólica, patológica ou física.

Os alimentos light e diet são essenciais para compor dietas especiais. Eles também ajudam a controlar as taxas de gordura, sal e açúcar no sangue, além dos carboidratos entre outros. Então, se consumidos do modo correto fazem a manutenção da nossa saúde e trazem mais qualidade de vida.