Até quanto tempo é importante amamentar o bebê?

Uma criança receber leite materno até os oito meses de idade é essencial para que possa ter um bom desenvolvimento. “Com certeza tudo aquilo que a mãe poderia colaborar com seu filho já está definido: a parte imunológica, desenvolvimento do aparelho digestivo e também psíquico. A partir dos oito meses, o leite já deixa de ser necessário.” esclarece Dr. Salim Médico de Família.

Amamentação - Por Dr. Salim Médico de FamíliaSegundo o Dr. Salim, precisamos ter bom senso no mundo moderno. Muitas mães se preocupam em parar de amamentar com medo de prejudicar o filho, mas não é preciso ter esse receio. “Lógico que o que você fez nesse período para seu filho uma grande coisa. As vantagens do leite materno são maravilhosas em todos os sentidos”, destaca.

No entanto, há mães que amamentam seus filhos até um ano e meio e, nesse caso, quem está feliz é a mãe e não a criança. Existem diversos motivos e problemas para que haja tanta amamentação desnecessária. “O mundo moderno tem muitas coisas erradas, mas também tem coisas boas. Amamentar até os oito meses é o clímax das vantagens. A partir daí é desnecessário e, depois de certo ponto, passa a ser problema, como psíquicos, de relacionamentos, de medo”, elucida Dr. Salim.

“Se a criança tiver, a partir do oitavo mês, uma alimentação adequada sem leite materno é algo extremamente saudável. Hoje em dia, crianças com um ano e pouco estão indo para a escola. Até ouve-se que é uma creche disfarçada, mas se tiver um bom atendimento, orientação pedagógica, não há problemas. A mulher moderna precisa trabalhar e levar a vida dela. “Então, amamentar também entra nessa coisa da mulher moderna, que trabalha, que tem vida própria, merece pertencer ao mercado de trabalho e ter igualdade de direitos. E a mulher tem que pensar assim: se amamentar até sete meses já fez um grande bem para o filho” finaliza Dr. Salim Médico de Família.

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

CRM-SP 43163

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MANDE UMA MENSAGEM