O que é diarreia?

É uma condição caracterizada pelo aumento no número de evacuações e/ou por fezes malformadas ou líquidas. Ocorre má absorção de água e eletrólitos. Pode acometer diversas partes do intestino.Ela pode ser infecciosa ou não-infecciosa. A primeira é causada, na maior parte das vezes, por vírus, bactérias, protozoários ou helmintos (vermes). Já as causas não-infecciosas incluem a reação ao uso de diversos tipos de medicamentos, a ocorrência de sangramentos e inflamações do intestino ou de processos alérgicos.O indivíduo com diarreia apresenta um aumento na frequência das evacuações diárias, fezes amolecidas ou líquidas. Além disso, as fezes podem ser acompanhadas de sangue ou muco. Muitas vezes ocorrem febre, vômitos ou dor abdominal.Geralmente, o quadro diarreico é autolimitado e o tratamento não depende da determinação da causa. Porém, sempre que houver sangue ou muco nas fezes, ou febre ou vômitos em grande quantidade, deve-se procurar um médico para que ele possa indicar os exames mais adequados. Normalmente, são solicitadas amostras de fezes para pesquisa dos agentes envolvidos. Algumas vezes são necessários exames de sangue ou outros indicados.Nos casos de diarreia aguda, o tratamento objetiva manter o indivíduo hidratado, através da ingestão de líquidos variados (água, isotônico, chás e sucos. Devem-se evitar refrigerantes).Para avaliar a hidratação, pode-se observar no doente os seguintes sinais:- Ausência de saliva e redução de sua fluidez;- Ausência de lágrimas;- Alteração da elasticidade da pele;- Depressão (rebaixamento) da fontanela (moleira) em crianças.Caso o paciente apresente qualquer um desses indícios ou grande número de evacuações ou vômitos em elevada quantidade, ele deve procurar atendimento imediato. Da mesma maneira, deve-se proceder em caso de dúvida. Isso porque, às vezes, faz-se necessária a hidratação através de soro administrado na veia.A manutenção da nutrição adequada também é um dos objetivos do tratamento, não devendo, portanto, ser indicada a suspensão da alimentação. Como muitas vezes o quadro é acompanhado de vômitos, pode ser necessário controlar com medicamentos, de forma a permitir a ingestão hídrica e alimentar.No caso de diarreias infecciosas, o médico pode indicar medicamentos específicos para controlar a bactéria ou o parasita. Diarreias de causa viral não podem ser tratadas com antibióticos.Remédios para controlar o número de evacuações não devem ser utilizados, exceto se indicados pelo médico, pois além de não serem eficazes, são potencialmente perigosos, podendo desviar a atenção das características das fezes.A melhoria no saneamento básico e do tratamento de água constitui o principal fator para a redução dos casos de diarreia infecciosa. Do ponto de vista individual, a lavagem das mãos, após higiene íntima, é o principal cuidado para o controle da disseminação dos quadros de diarreia.Entre crianças, a transmissão ocorre através das gotas de saliva ou contato com as fezes contaminadas, principalmente em creches e pré-escolas. Esse contato pode ser direto de criança para criança ou através de brinquedos contaminados. Portanto, pais e professores devem estar atentos e orientar as crianças para que lavem as mãos a cada vez que forem ao banheiro, além de manter o ambiente devidamente limpo.Os cuidados na limpeza, preparação e consumo de alimentos têm importância crucial na prevenção da diarreia. Quanto à limpeza e preparação, é fundamental que se lavem bem frutas e verduras. Após a lavagem, deve-se utilizar hipoclorito de sódio a 1% para desinfecção desses alimentos, se ingeridos crus.Fora de casa, principalmente em viagens, não ingerir alimentos suspeitos, requentados ou água de procedência duvidosa. Lembrar que o gelo também pode estar contaminado e deve ser evitado, pois alguns micro-organismos sobrevivem a temperaturas muito baixas. Em caso de dúvidas, consuma frutas que você mesmo pode descascar. Quanto à água, prefira a mineral engarrafada e devidamente lacrada e se ela não estiver disponível, ferver a água por 5 minutos ou utilizar hipoclorito de sódio a 1%, colocando de 2 a 3 gotas para cada copo. Lembramos que o hipoclorito de sódio é encontrado em farmácias.Existem vacinas para algumas doenças que causam a diarreia. Tais vacinas não fazem parte do calendário vacinal oficial. Entretanto, em caso de viagens, podem ser indicadas.

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

CRM-SP 43163

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OU MANDE UMA MENSAGEM

× Como posso te ajudar?