BLOG

Qual a função da avaliação pré-operatória

O que é

Fazer uma avaliação pré-operatória significa dizer para o cirurgião quais as condições que um paciente tem para realizar a cirurgia e qual o risco cirúrgico desse paciente.

Avaliação pré-operatória tem que ser conversada com o paciente, examinar esse paciente, escutar o coração, verificar pressão e ver se está tudo em ordem.

Casos para fazer a avaliação

Dois extremos: uma pessoa hígida e sadia que vai fazer um procedimento pequeno e um jovem que irá operar fimose, para pequenos procedimentos em pessoas mais jovens, a avaliação do risco cirúrgico é praticamente desnecessária.

Não precisa fazer muita avaliação para saber se essa pessoa terá algum risco ou não para ser operado. A partir disso, entram os chamados riscos inerentes ao procedimento, que são aquelas fatalidades que não está em nossas mãos.

Outro caso: uma pessoa com mais de 70 anos, diabético, hipertenso, com problemas circulatórios e deverá realizar uma cirurgia para retirada de um tumor, a cirurgia é fundamental para que essa pessoa sobreviva, porque se tiver um câncer dentro do abdômen e não tirar, a pessoa morrerá. Essa pessoa necessitará de uma anestesia geral, ficar durante um período razoável sendo operada.

Uma cirurgia de um tumor de abdômen não dura menos de 3, 4 horas chegando até a 9, 10, 12 horas de cirurgia, não é raro acontecer.

Veja também: Diabetes – é preciso cuidar!

Função

Precisa saber qual é o risco que essa pessoa tem de ser submetida a esse procedimento cirúrgico, sabendo qual é o risco, você prepara melhor a equipe que vai atender na anestesia e os próprios cirurgiões, precisará disponibilizar uma vaga na unidade de terapia intensiva para fazer um pós-operatório.

Por isso, se faz a avaliação pré-operatória, que tem o risco cirúrgico para saber se a pessoa não tem risco nenhum ou tem um risco grave e deverá ser monitorizada.

Esse tipo de procedimento de análise tem que ser feita para cirurgias necessárias, mas que levam o risco da vida do paciente, porém precisa ser operada para saber qual o melhor tipo de anestesia, melhor maneira de se comportar diante dessa cirurgia e o que fazer principalmente no pós-operatório, que é onde a pessoa terá que voltar a respirar sozinha, manter a pressão, o bom funcionamento dos rins. Terá que recobrar os comandos do seu organismo para que ele sobreviva a essa agressão cirúrgica. Esse é o principal motivo de fazer a avaliação pré-operatória.

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OU MANDE UMA MENSAGEM

 

WhatsApp Agende sua consulta