Taquicardia

O que Fazer ao sentir “taquicardia”?

Taquicardia é o aumento da frequência cardíaca. Esse aumento pode ser inapropriado, causado por distúrbio elétrico do coração (arritmia cardíaca) ou apropriado, quando ocorre em resposta a estresse físico ou mental. As taquicardias são percebidas como sensação de aceleração do coração ou “batedeira”. Quando há percepção do sintoma, deve-se verificar se não há um desencadeante evidente, como nervosismo, exercício físico estafante, febre ou dor.

Nesses casos, sugere-se a tentativa de reversão dessas causas, com repouso, tratamento da dor ou febre e hidratação. Se o sintoma persistir, deve-se procurar um médico imediatamente. Se não houver motivo aparente ou desmaios, tontura ou dor no peito estiverem associados, há necessidade de comparecer a um pronto-atendimento.

Alguns tipos de taquicardias respondem às chamadas manobras vagais, que podem ser tentadas até o atendimento especializado ter início. Beber água gelada ou fazer força com a musculatura abdominal, bloqueando a saída de ar pelas vias aéreas, pode reverter um episódio de taquicardia.

Quando se deve fazer o primeiro checkup cardiológico?

Checkups de rotina ou uma consulta ao médico, por qualquer motivo, podem revelar uma doença no coração antes que surjam sintomas. Não existe um sintoma isolado que identifique de maneira inequívoca uma doença do coração (cardiopatia), mas determinados sintomas sugerem a possibilidade, e um conjunto de sintomas faz que um diagnóstico seja estabelecido. O médico inicia o processo do diagnóstico com uma entrevista (história clínica) e um exame físico. Frequentemente, são solicitados exames para a confirmação do diagnóstico.

Um homem que não tenha nenhum fator de risco cardiovascular (por exemplo, sem história familiar de doença no coração, não-fumante, sem diabetes, fisicamente ativo, com peso controlado, pressão normal e níveis normais de colesterol no sangue) deverá fazer seu primeiro checkup cardiovascular aos 40 anos de idade.

Uma mulher nessas mesmas condições, deverá fazer esse checkup aos 45 anos de idade. Por outro lado, se a pessoa tiver algum desses fatores de risco, deverá fazer esse tipo de avaliação pelo menos 5 anos antes.

Qual é o melhor hospital para se ir numa emergência?

Em geral, o melhor hospital é o mais próximo. Isso porque há diversas emergências cardiológicas que não podem esperar. O infarto, por exemplo, é uma delas. Cada minuto faz diferença e os resultados do tratamento na primeira hora são muito superiores aos das horas seguintes. Se a distância não for grande, prefere-se o hospital onde está o médico que já conhece o paciente envolvido.

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

CRM-SP 43163

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MANDE UMA MENSAGEM