No último capítulo da série especial, saiba mais sobre esse tipo de esquizofrenia.

É um tipo particular de esquizofrenia em que, num período ininterrupto da doença, ocorra um episódio depressivo, maníaco ou misto concomitante. Além disso, durante essa mesma fase da doença, o paciete apresentou delírios ou alucinações na ausência de sintomas proeminentes de humor, que devem estar presentes numa porção substancial da doença. É fundamental que essas características ocorram dentro de um único período ininterrupto em que o paciente tenha sintomas esquizofrênicos ativos ou residuais.

Não há dados exatos sobre a prevalência desse tipo de distúrbio, mas seguramente ele é bem menos comum do que a esquizofrenia. A incidência é maior nas mulheres do que nos homens. O transtorno esquizoafetivo de subtipo bipolar (quando o episódio concomitante de humor é maníaco ou misto) seria mais comum em adultos jovens, enquanto o subtipo depressivo (episódio de humor depressivo concomitante) seria mais encontrado em adultos mais velhos. Da mesma forma que na esquizofrenia, o médico deve ser procurado o quanto antes, para avaliação e tratamento.

WhatsApp Agende sua consulta