BLOG

Dor nas pernas

O que causa dor nas pernas?

Existem várias causas, a saber: Ortopédicas, circulatórias, reumatologias, neurológicas e dermatológicas. A tendência do doente é atribuir a dor ao que ele vê, como ele não vê os nervos, o interior das articulações (juntas), os músculos e os ossos, procura geralmente o médico de veias que são as estruturas visíveis e as quais ele tende a atribuir a dor.

Quais são as características das dores ortopédicas e reumatológicas?

 

São dores geralmente localizadas nas estruturas doentes, sejam elas músculos, tendões, ossos ou articulações, podendo algumas vezes se espalhar para as regiões próximas, piorando com o movimento, e quando o indivíduo fica em pé, quando existe inflamação aguda dessas estruturas, ou fratura óssea, a dor torna-se contínua, não melhorando em nenhuma posição. Em geral, é referida como dor latejante, queimação ou cãibra.

Quais são as características das dores neurológicas?

São dores mais difusas, que se manifestam como formigamentos, adormecimentos, queimação, pontadas, agulhadas, choques e alterações térmicas como calor no pé ou sensação de água fria correndo pela perna. Com frequência, os pacientes referem que as dores pioram à noite, quando deitados, não encontrando posição para colocar as pernas, caracterizando as chamadas “pernas inquietas”.

Quais são as características das dores circulatórias?

É preciso diferenciar as dores de origem venosa e linfáticas, das dores de origem arterial. Nas doenças venosas (varizes é a mais frequente) e linfáticas, o paciente refere dores e sensação de peso e cansaço nas pernas, quando fica parado ou mesmo sentado por tempo prolongado, melhorando com a elevação das pernas.

Não havendo inflamação nas veias (flebite), a dor não se manifesta na posição deitada. Quando existe doença obstrutiva das artérias, diminuindo o fluxo de sangue para as pernas, o paciente se queixa de dor ao caminhar certa distância, que cessa com o repouso, conhecida como claudicação intermitente.

Quais são as características das dores dermatológicas?

Nas doenças da pele, as dores adquirem caráter de pontada, ardor e latejamento, acompanhando-se de alterações visíveis na estrutura da pele, o que facilita o diagnóstico.

Como se faz o diagnóstico da causa da dor?

Essa é a função do médico que, por meio de uma anamnese cuidadosa, e do exame físico adequado, terá condições de diagnosticar a doença responsável pela dor. Quando necessário, pedirá exames complementares (radiografia, tomografia, ressonância magnética, eletroneuromiografia, exames laboratoriais, etc), para esclarecer o diagnóstico.

E quando não se encontra uma causa para a dor?

É preciso ter em mente que a dor é uma manifestação subjetiva, que sofre influência do estado psíquico do paciente, podendo ser desencadeada ou agravada por ansiedade, depressão, ou mesmo hipocondria (preocupação obsessiva com a saúde). Alterações psicológicas na área afetiva (necessidade de chamar a atenção) podem induzir os doentes a rotular seu sofrimento psicológico como dor. Para caracterizar a dor como psicogênica (de origem psicológica) é necessário descartar todas as possíveis causas orgânicas que possam originá-la.

Como se tratam as dores nas pernas?

Dependendo da causa, o paciente será orientado a fazer repouso ou movimentar-se, colocar compressas frias ou quentes, realizar sessões de fisioterapia, tomar medicações específicas ou mesmo ser submetido a intervenção cirúrgica para solucionar o problema. A orientação para cada caso deve ficar a cargo do médico.

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

CRM-SP 43163

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OU MANDE UMA MENSAGEM