O que é gota?

É uma doença reumática provocada pelo ácido úrico, produto final do metabolismo das células do corpo, que é eliminado pelos rins. Essa doença ocorre em várias pessoas do sexo masculino de uma família, demonstrando ter uma origem genética, e raramente aparece em mulheres antes da menopausa.Essa anormalidade, proveniente da herança genética, vem acompanhada, muitas vezes, de obesidade, pressão arterial elevada e níveis altos de colesterol. A primeira crise de gota ocorre em homens entre 20 e 40 anos e decorre de acúmulo do ácido, que se transforma em cristais de uratos na junta, provocando irritação dentro da articulação.A crise aguda surge, em geral, durante a noite. Inicia-se com uma leve dor no hálux (“dedão do pé”), vai aumentando lentamente com inchaço e vermelhidão no local, até se tornar insuportável, obrigando o paciente, muitas vezes, a procurar atendimento no pronto-socorro. Outros locais em que a crise aguda pode se manifestar inicialmente são tornozelos e joelhos e, quando a gota fica crônica, os membros superiores também podem ser afetados.Após a fase aguda, a junta fica normal, mas ataques sucessivos podem ocasionar deformidades permanentes. Esses casos de gota crônica acontecem, em geral, por descuido e falta de tratamento constante. Além das juntas, o ácido úrico pode também prejudicar os rins, dando origem a cálculos, que para serem eliminados provocam dores intensas, caracterizadas como cólica renal.Existe influência de fatores externos, isto é, do meio ambiente, tais como alimentos e álcool, que podem precipitar a crise de gota. Os mais importantes são: frutos do mar (marisco, vôngole, camarão), miúdos (moela, fígado, rins, intestino) e excesso de carne vermelha (churrasco, feijoada). Outros alimentos, que popularmente são ditos como causadores de gota (lentilha, tomate, ervilha), têm mínima influência no nível de ácido úrico e não são mais proibidas.O álcool tem papel importante na eliminação renal do ácido úrico, bloqueando sua eliminação, o que provoca um acúmulo no sangue. Assim, com níveis mais elevados, o paciente pode ter uma crise de gota. Convém salientar que a proibição dos  alimentos e álcool só é determinada quando o paciente está fora de controle, ou em uma crise aguda ou crônica. Em outra situação, ele poderá fazer uso moderado de todos os alimentos que foram proibidos, inclusive do álcool, desde que se mantenha sob observação e tratamento.Como é uma doença determinada geneticamente, deve ser permanentemente controlada. Nas crises, é fundamental o controle alimentar e o uso de medicamentos apropriados para controle da dor. Posteriormente, são utilizadas drogas para reduzir e manter o ácido úrico em níveis inferiores ao limite superior de normalidade. Desse modo, o paciente poderá voltar a seus hábitos alimentares normais. Se houver, concomitantemente, obesidade, hipertensão arterial e colesterol alto, o controle dessas alterações poderá permitir ao paciente viver sem uso constante de medicação para a gota.

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

CRM-SP 43163

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MANDE UMA MENSAGEM