Diarreia aguda

A diarreia aguda é uma desordem na qual o paciente apresenta fezes líquidas ou aumento na frequência das evacuações. Geralmente é autolimitada, resolvendo-se sem medicações. A diarreia aguda, em geral, dura apenas alguns dias ou, nono máximo, 1 semana. Às vezes, pode durar apenas algumas horas. Quando a diarreia dura algumas semanas, passa a ser classificada como diarreia crônica.

Quais são as causas mais comuns?

Entre as causas mais comuns da diarreia aguda, destacamos:

  • Vírus (como o rotavírus e o Noruualk), geralmente mais em crianças;
  • Bactérias (como a E. coli e o S. oureus);
  • Parasitas (como a giárdia);
  • Medicamentos, especialmente os antibióticos e laxativos;
  • Adoçantes artificiais como o sorbitol (presente em chicletes e balas);
  • Comida contaminada;
  • Intolerância alimentar ou alergia a determinados alimentos;
  • Ansiedade, estresse e tensão emocional.

Quais são os sintomas?

Os sintomas característicos da diarreia aguda são: fezes amolecidas ou liquefeitas, dor e cólica abdominal, flatulência e urgência evacuatória. Algumas pessoas ainda podem apresentar náuseas ou vômitos, sangue nas fezes, especialmente se a diarreia for causada por parasitas ou bactérias e também febre.

Quais são as medidas iniciais a serem tomadas?

O procedimento mais importante é manter o paciente bem hidratado. Devem ser ingeridas grandes quantidades de líquido devido às perdas de líquidos, nutrientes e eletrólitos. Podem ser utilizados o soro caseiro ou soluções comerciais de reidratação oral como, por exemplo, o Gatorade.

Existem ainda soluções especiais para reidratação oral como Pedialyte ou Ceralyteo. O seu médico de confiança poderá indicar a melhor escolha. Outra medida é informar ao seu médico a utilização de algum medicamento que possa estar causando o quadro. Em casos mais graves ainda pode ser necessária a hidratação por via venosa em ambiente hospitalar. Algumas medicações podem diminuir a frequência das evacuações, porém, não aceleram o tempo de recuperação.

Qual deve ser a dieta durante a diarreia aguda?

A dieta deve ser constituída inicialmente por líquidos como sopas ralas ou caldos e bebidas claras (chás, refrigerantes, de preferência retirando o gás). Conforme haja diminuição na frequência dos episódios diarreicos, podem ser ingeridos alimentos leves como banana e maçã sem casca. Em seguida, a dieta pode progredir para biscoitos tipo água e sal, batata cozida, arroz e torradas. Assim que as fezes adquirirem consistência normal, a dieta regular pode ser iniciada.

Durante a diarreia devem ser evitados alimentos gordurosos como pizza, massas com molho e tortas. Também devem ser evitados alimentos muito doces ou com muito açúcar derivados de leite, frituras, frutas e vegetais crus. Não deve ser ingerido álcool ou café. Bebidas muito doces e sucos, como o de laranja, podem piorar a diarreia. Derivados de leite não devem ser consumidos até 5 dias após a completa melhora dos sintomas.

Quando deve ser procurada ajuda médica?

Aos primeiros sinais de desidratação grave, como fraqueza excessiva, tonturas, vista escurecida, pouca urina ou urina muito escura, apesar da ingestão de líquidos, e também em casos de dor abdominal ou retal intensa, e presença de sangue nas fezes ou febre acima de 37,5o C, além da incapacidade de ingerir líquidos, devido ao vômito ou náusea.

Como é possível prevenir quadros de diarreia aguda?

Entre as principais medidas, estão:

  • Lavar as mãos antes das refeições e após a utilização do banheiro;
  • Refrigerar imediatamente os alimentos que não foram completamente consumidos durante a refeição e que serão consumidos depois;
  • Consumir derivados do leite pasteurizados;
  • Servir os alimentos logo após seu cozimento ou reaquecimento;
  • Viajando em regiões com condições sanitárias precárias, beber apenas água enganada ou fervida e usar água engarrafada para escovar os dentes.

Evitar em locais não-confiáveis, o consumo de verduras e legumes, assim como frutos do mar (ostras, mariscos, camarões e lagostas). A qualquer sinal de piora, apesar das medidas gerais, procure sempre a orientação do seu médico de confiança.

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário abaixo e compartilhe!

dr salim assinaturafaixa assinatura Dr SalimDr. Salim

CRM-SP 43163

É conhecido também como médico da família. Formado em 1981, na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, concluindo residência dois anos depois, em 1983. Desde então, atua como clínico geral no Hospital Sírio Libanês, além de atender também em sua clínica privada.

faixa assinatura Dr Salim

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MANDE UMA MENSAGEM